Um gratin de vegetais coloridos para antecipar a primavera

Você provavelmente já sabe que, para uma alimentação balanceada, é fundamental consumir regularmente frutas, verduras e vegetais. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), é recomendado ingerir cinco porções diárias desses alimentos, indispensáveis na manutenção da saúde e na prevenção das mais diversas doenças.

Você também tem mais dificuldade de consumi-los nos dias frios? Isso é normal: no inverno costumamos ter preferência por comidas quentes e que tragam sensação de conforto. Por isso, assar ou refogar os vegetais é uma ótima alternativa.

Os produtos que estão na safra são abundantes e fáceis de encontrar, além de mais acessíveis, fresquinhos e saborosos. Escolha os produtos da estação sempre que possível.

Você sabia que também pode congelá-los para usar quando não for a época ou para otimizar seu tempo, fazendo uma compra maior e guardando para cozinhar em outro momento? Assim, você ainda evita o desperdício.

Os vegetais congelados conseguem manter o sabor e os nutrientes, desde que descongelados e utilizados da forma correta. Algumas dicas importantes para este processo são:

– Lave, seque com papel toalha e corte os vegetais antes de congelar.
– Branquear é uma técnica que permite que os vegetais sejam congelados por até 3 meses. Para fazer é só colocá-los já lavados, secos e cortados em uma panela com água fervente por cerca de 2 minutos e depois em uma vasilha com água com gelo por mais 2 minutos. Esse processo ajuda a conservar a cor, a textura e o sabor.
– Utilize preferencialmente sacos plásticos específicos para congelamento, retirando o excesso de ar. Eles ocupam menos espaço no congelador.
– Fracione os vegetais em pequenas quantidades ao congelar. De preferência, coloque somente um tipo de alimento em cada saquinho.
– Ao descongelar, retire do congelador e coloque em um recipiente em banho-maria. O calor da água quente vai descongelar o alimento aos poucos. Também é possível utilizar água corrente morna, deixando-a cair sobre um recipiente com os vegetais por cerca de 15 a 30 minutos.

A receita que vamos prepar é o gratin, o prato gratinado com origens na culinária francesa, geralmente feito com batata. Os vegetais levam uma camada de creme de leite, farinha de rosca e queijo e são assados no forno até dourar.

Nossa versão utiliza vegetais de raiz, como batatas-doces de diferentes tipos e cebola. O resultado é um prato colorido e quentinho, uma legítima comfort food que promete fazer bonito na sua mesa. Sirva como acompanhamento para carnes ou também como um prato principal vegetariano.

Ingredientes:
2 batatas-doces abóbora descascadas e fatiadas
2 batatas-doce roxas descascadas e fatiadas
2 batatas-doces brancas descascadas e fatiadas
1 cebola branca, descascada e fatiada
2 xícaras de caldo de galinha
1 xícara de creme de leite
1/4 de xícara de farinha de trigo
2/3 de xícara farinha panko
2 colheres de sopa de azeite de oliva
2 xícaras de queijo azul, quebrado grosseiramente
1 colher de avelãs picadas
2 colheres de sopa de alecrim picado
sal e pimenta-do-reino a gosto

Modo de Preparo:
Preaqueça o forno a 180°C.
Coloque a camada de batatas-doces e cebola em uma assadeira.
Em um recipiente, misture o caldo de galinha, o creme de leite e a farinha de trigo.
Tempere com sal e pimenta a gosto.
Despeje a mistura de creme sobre os vegetais.
Coloque em uma assadeira coberta com papel alumínio e leve para assar por 40 a 45 minutos, até os vegetais ficarem macios.
Em uma tigela, misture a farinha panko, o azeite, o queijo, as avelãs e o alecrim.
Retire a assadeira do forno, retire o papel alumínio e cubra os vegetais com essa mistura.
Leve novamente ao forno até dourar por cerca de 12 a 15 minutos.

Rendimento: 6 porções

 

Deixe uma resposta