Pudim de leite sem erro

Pudim de leite ou simplesmente “pudim”: o mais tradicional, caseiro e com sabor da casa da Vó dentre todos os pudins. Ele é a base para as demais variações de receitas. Pode ser só com leite, ovos e açúcar (uma das mais antigas receitas) ou ganhar o docinho do leite condensado (uma versão mais moderna e bem difundida do pudim de leite; porém, com esse ingrediente específico que no passado não existia). O pudim pode receber, ainda, a adição de chocolate, de leite ninho, de doce de leite, de prestígio, de queijo, de aipim ou de outros itens, conforme a criatividade de cada cozinheiro.

Liso ou com furinhos?
Não existe certo ou errado para uma receita de pudim de leite, pelo contrário, seu preparo é supersimples e, como já falamos, existem inúmeras readaptações. Algumas pessoas, no entanto, são mais detalhistas e gostam de ver o pudim bem liso e maciço, sem nenhum furinho. Já outras não se importam muito com a estética, contanto que o sabor esteja caprichado, então tanto faz se houver furinhos no pudim ou não. O que faz a diferença nessas duas apresentações é o ar incorporado à massa. Quanto mais ar acumular no meio da mistura durante o preparo, mais furinhos o pudim terá.

Outro diferencial a considerar entre os pudins com e sem furinho é o nível de doçura: quanto mais furinhos, mais doce será o pudim, pois a calda escorre, penetra e acumula nos furinhos. Logo, é importante definir qual apresentação você deseja executar para atentar às boas práticas da culinária do pudim.

Todas as dicas para obter um pudim sem furinhos estão aqui

Caramelizar
Outro passo importante para o sucesso do seu pudim de leite é a hora de caramelizar a forma. O ponto certo da calda não é fácil de acertar e, se descuidar, ela pode queimar. O segredo é cozinhar em fogo baixo, não mexer na panela enquanto estiver fervendo e ficar de olho na cor: ao alcançar uma tonalidade âmbar, desligue o fogo, pois o caramelo continuará cozinhando por si só mesmo depois de desligado.

Deixe uma resposta