Músicas do Andrea Bocelli para relaxar depois de um dia estressante

Nada melhor do que chegar em casa, largar tudo e parar para ouvir música e relaxar após um dia atribulado. O curador musical Fábio Codevilla montou uma playlist perfeita no Spotify do Zaffari com clássicos da música erudita que completam esse momento. Abaixo, ele conta um pouco do que você encontra por lá e porque não pode perder o show do ano, Andrea Bocelli inédito em Porto Alegre.

O italiano Andrea Bocelli, que irá comemorar seus 60 anos de vida em solo brasileiro, agendou para o dia 23 de setembro sua visita à capital gaúcha. O show está programado para o Estádio Beira-Rio a partir das 20h.

10 motivos para comprar hoje o ingresso

Tenor, compositor e produtor musical, Bocelli programou a comemoração dos 20 anos de lançamento de Romanza, coletânea lançada originalmente em 1997 e que tornou-se não só seu álbum mais vendido com cerca de 20 milhões de cópias ao redor do mundo, mas como o álbum mais vendido de toda a história da Itália. Romanza compila as principais faixas de seus dois primeiros álbuns dedicados à música pop, Il Mare Calmo della Sera (1994) e Bocelli (1995). Curiosamente, foi lançado no mesmo dia da apresentação programada em solo gaúcho, 23 de setembro.

As apresentações em solo brasileiro serão divididas de maneira similar à sua produção fonográfica. A primeira parte do programa será dedicado à música erudita, em que as principais árias operísticas serão resgatadas; a segunda, à produção pop.

E Bocelli sabe flertar como ninguém com velhos e novos hitmakers. Já gravou com Ed Sheeran, Ariana Grande, Christina Aguilera, Mary J. Blige, Tony Bennett, Jennifer Lopez e Celine Dion, para enumerar alguns. Aliás, a cantora canadense imortalizada pela trilha de Titanic proferiu certa vez que se Deus tivesse uma voz para cantar, certamente seria como a de Andrea Bocelli.

É sempre interessante pensar que a popularização de intérpretes eruditos às grandes massas teve outro italiano como figura central, Luciano Pavarotti, a quem Bocelli credita boa parte de sua construção musical. Quando o gigante Pavarotti morreu em setembro de 2007, Bocelli revelou que fora Luciano o responsável por iniciá-lo no canto lírico, além de ter sido o responsável por levar o mundo das óperas às grandes plateias.

Parece que o caminho foi bem trilhado…

Bocelli tem uma prolífica discografia contemplando álbuns de estúdio ora dedicados ao flerte com o pop, ora com a música clássica, coletâneas e álbuns ao vivo. Após sua turnê por terras brasileiras, prepara o lançamento de um outro trabalho com inéditas, o primeiro em 14 anos. Intitulado Sì, o álbum versa fundamentalmente sobre amor, fé e família. A gravação foi realizada em sua casa na Itália e assinada pelo produtor Bob Ezrin que traz no currículo trabalhos ao lado do Pink Floyd, Lou Reed, Kiss e Alice Cooper, que carinhosamente o batizou como seu George Martin (um dos mentores dos Beatles). O primeiro single, If Only, foi lançado em junho e abre nossa coletânea que serve de aquecimento para o show.

A playlist do Zaffari também resgata clássicos da música erudita e árias famosas que fazem parte da construção musical de Bocelli, além de hits de sua carreira como Il Mare calmo della sera, canção que lhe rendeu o primeiro lugar no Festival de Sanremo em 1994 e faz parte de seu primeiro álbum pop, Time to say Goodbye, seu maior êxito em formato single lançado ao lado da soprano que também flerta com o pop, Sarah Brightman, e Vivo per lei, canção que ganhou versões em outras línguas e intérpretes parceiras como Bonnie Tyler em inglês e Sandy em português.

Do repertório favorito do tenor italiano, destaco também algumas peças importantes de nomes como Giuseppe Verdi, Giacomo Puccini, Ponchielli, Bizet, Mozart, Beethoven, Chopin, Rossini, interpretadas igualmente por grandes como Pavarotti, José Carreras, Plácido Domingo e até mesmo o badalado trio, conterrâneo de Bocelli, Il Volo. E claro que não pode faltar Tchaikovsky (O Lago dos Cisnes), Brahms (Danças Húngaras), Wagner (Cavalgada das Valquírias), Vivaldi (As Quatro Estações) e alguma inesquecível suíte para violoncelo de Bach.

Por aqui, o tenor italiano será acompanhado da garotada da Orquestra Juvenil Heliópolis e o Coral da Gente, ambos os projetos mantidos pelo Instituto Baccarelli, uma organização sem fins lucrativos baseada em São Paulo que realiza um trabalho de formação musical para mais de mil crianças e jovens em situação de vulnerabilidade social.

Alguma dúvida de quão emocionante será este encontro no palco?

Agora sente e aproveite ao máximo a playlist Eruditas.

Deixe uma resposta